Repositorio - IFBA Campus Porto Seguro Dissertações
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ifba.edu.br/jspui/handle/123456789/203
metadata.dc.type: Dissertação
Título: Demografia, saúde e áreas verdes na elaboração de um índice de vulnerabilidade socioambiental nos municípios da microrregião de Porto Seguro – BA
Título(s) alternativo(s): Demography, health and green areas in the elaboration of a socio-environmental vulnerability index in the municipalities of the micro-region of Porto Seguro - BA
metadata.dc.creator: Lage, Marcos Vinícius Santos
metadata.dc.contributor.advisor1: Souza, Vanner Boere
metadata.dc.contributor.referee1: Novais , Jailson Santos de
metadata.dc.contributor.referee2: Neves, Joanna Maria da Cunha de Oliveira Santos
metadata.dc.contributor.referee3: Faria, Lina Rodrigues de
metadata.dc.description.resumo: O conceito de vulnerabilidade trata-se de um termo ainda em processo de construção, uma vez que é usualmente aplicado para diversas áreas do conhecimento, e que pode ser delimitado de acordo com sua utilização em diversos campos que necessitam desta pluralidade e variedade. Os conhecimentos da vulnerabilidade de uma determinada região aos desafios em saúde, ajudam a antever cenários, planejar melhor, definir e operacionalizar estratégias de enfrentamento. Este estudo desenvolveu um índice de vulnerabilidade socioambiental “verde” (IVSA+V), considerando três dimensões, demográfica, sanitária e ambiental, na microrregião de Porto Seguro, Bahia, por meio de dados secundários de dez variáveis (Cobertura Arbórea Urbana; Índice de Desenvolvimento Humano Municipal; Índice de Desenvolvimento da Educação Básica; População Estimada; Densidade Populacional; Esgotamento sanitário; Coleta de Lixo; Estabelecimentos de Saúde do SUS; Mortalidade Infantil e Arboviroses), pelo período de 2010 a 2018, disponíveis em sítios de agências públicas. O IVSA+V é um índice sintético para considerar a interação entre os dados sóciodemográficos, sanitários e ambientais, mas considerando a cobertura arbórea urbana como um dos determinantes na avaliação da vulnerabilidade. Os municípios de Itagimirim, Itamaraju, Itanhém, Lajedão, Mucuri, Santa Cruz Cabrália e Vereda apresentaram um IVSA+V baixo, enquanto o IVSA+V foi moderado para a maior parte das cidades: Alcobaça, Caravelas, Eunápolis, Guaratinga, Ibirapuã, Itabela, Itabela, Jucuruçu, Medeiros Neto, Nova Viçosa, Porto Seguro, Prado e Teixeira de Freitas. Apesar dos crescentes estudos indicando que um ambiente mais “verde”, melhora a resiliência das cidades e suas populações, influenciando positivamente na qualidade de vida e na saúde, não houve conclusivamente evidências para se incluir a cobertura arbórea como importante componente nos índices de vulnerabilidade, no modelo desenvolvido nesse estudo, haja vista não se encontrar correlação boa a muito forte, com o IVSA+V. As variáveis escolhidas, os pesos atribuídos e a estratégia estatística escolhida não parecem favorecer uma relação entre a cobertura arbórea e a vulnerabilidade dos municípios, a não ser moderadamente naqueles municípios mais vulneráveis (IVSA+V moderado). Pela revisão da literatura cientifica dos últimos 15 anos, trabalhos que relacionam áreas verdes com outros indicadores sociais e sanitários, ainda são escassos no Brasil, sendo assim, o presente estudo teve um valor heurístico devido ao potencial em gerar novas investigações aperfeiçoando, reforçando ou refutando a presente abordagem.
Resumo: The concept of vulnerability is a term still under construction, since which is usually applied to different areas of knowledge, and which can be defined in terms of according to its use in different fields that need this plurality and variety. Knowledge of the vulnerability of a given region to health challenges, help to foresee scenarios, plan better, define and operationalize strategies for confrontation. This study developed a “green” socio-environmental vulnerability index (IVSA+V), considering three dimensions, demographic, health and environmental, in the micro-region of Porto Seguro, Bahia, through secondary data of ten variables (Arborea Coverage urban; Municipal Human Development Index; Development Index of Basic education; Estimated Population; Population density; Sanitary sewage; Garbage collection; SUS Health Establishments; Infant Mortality and Arboviruses) period from 2010 to 2018, available on public agency websites. IVSA+V is an index synthetic to consider the interaction between sociodemographic, health and environmental issues, but considering urban tree cover as one of the determinants in vulnerability assessment. The municipalities of Itagimirim, Itamaraju, Itanhém, Lajedão, Mucuri, Santa Cruz Cabrália and Vereda showed a low IVSA+V, while IVSA+V was moderate for most cities: Alcobaça, Caravelas, Eunápolis, Guaratinga, Ibirapuã, Itabela, Itabela, Jucuruçu, Medeiros Neto, Nova Viçosa, Porto Seguro, Prado and Teixeira de Freitas. Despite growing studies indicating that a “greener” environment, improves the resilience of cities and their populations, positively influencing the quality life and health, there was no conclusive evidence to include tree cover as an important component in the vulnerability indexes, in the model developed in this study, given that no good to very strong correlation was found with IVSA+V.The variables chosen, the weights assigned and the statistical strategy chosen do not seem to favor a relationship between tree cover and the vulnerability of municipalities, unless moderately in those more vulnerable municipalities (IVSA+V moderate). By reviewing the scientific literature of the last 15 years, works that relate green areas with other social and health indicators are still scarce in Brazil, so the present study had a heuristic value due to the potential to generate new investigations by improving, reinforcing or refuting the present approach.
Palavras-chave: Cobertura arbórea
Tree coverage
Cidades
Cities
Resiliência
Resilience
Saúde ambiental
Environmental health.
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::ECOLOGIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Editor: Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia
metadata.dc.publisher.initials: IFBA
metadata.dc.publisher.department: Programa Pós-Graduação em Ciências e Tecnologias Ambientais (PPGCTA)
metadata.dc.publisher.program: Mestrado em Ciências e Tecnologias Ambientais (PPGCTA)
Citação: LAGE, Marcos Vinícius Santos. Demografia, saúde e áreas verdes na elaboração de um índice de vulnerabilidade socioambiental nos municípios da microrregião de Porto Seguro – BA. 2019. Dissertação. (Mestrado em Ciências e Tecnologias Ambientais). Programa de Pós-graduação da Universidade Federal do Sul da Bahia e ao Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia. Porto Seguro, BA, 2019.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ifba.edu.br/jspui/handle/123456789/203
Data do documento: 28-Nov-2019
Aparece nas coleções:Dissertações

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Marcos Vinícius Santos Lage.pdfDemografia, saúde e áreas verdes na elaboração de um índice de vulnerabilidade socioambiental nos municípios da microrregião de Porto Seguro – BA1.51 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.